É preciso fortalecer a luta contra a reforma da Previdência, a privatização da Trensurb e toda forma de retirada de direitos. Por isso, a categoria aprovou, em assembleia, a adesão à greve geral do dia 14 de junho.

A derrota dos projetos do governo passa pela unidade dos trabalhadores e trabalhadoras e pela pressão nas ruas!

image-2946