A JUSTIÇA E OS GOVERNOS NÃO CALARÃO OS QUE LUTAM | SindimetrôRS
19 julho 2018
19 julho 2018,
 0

image-2536

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro condenou à prisão, na terça-feira (17), 23 ativistas que participaram de protestos durante as jornadas de junho de 2013. O juiz Flávio Itabaiana decretou penas que variam entre 5 e 7 anos de detenção em regime fechado por, segundo ele, crimes como formação de quadrilha, dano qualificado, corrupção de menores e lesão corporal. Os ativistas irão recorrer e poderão responder em liberdade ao processo.

As jornadas de junho ocorreram num período marcado por manifestações em todo o Brasil, inicialmente contra o aumento da tarifa de transporte público e depois por diversas outras reivindicações. A população saiu às ruas e enfrentou forte repressão dos órgãos de segurança. Durante as ações de intimidação, muitos ativistas foram presos e alguns acabaram respondendo a processos criminais.

Na sentença, o juiz fez alusão ao protesto contra a gestão do então governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (MDB), afirmando “ser inacreditável o então governador e sua família terem ficado com o direito de ir e vir restringido”. Cabral é o ex-governador que está preso e condenado há vários anos de prisão por corrupção e esquemas que faliram o Estado.

Julgamentos arbitrários e ideológicos não são casos isolados, apenas mostram que as esferas do governo usam a justiça e a repressão policial para intimidar manifestantes. O Sindimetrô/RS repudia a ação do judiciário e demonstra solidariedade aos ativistas do Rio de Janeiro. Lutar não é crime!

Categoria: Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.