image-2931

A intenção do governo Bolsonaro de entregar a Trensurb para a exploração da iniciativa privada não conta com o respaldo dos metroviários. O Sindimetrô/RS alerta que metrô privado é sinônimo de preço ainda mais alto e queda na qualidade. Para o setor privado, o lucro está acima dos interesses da população e dos trabalhadores.

O acesso ao transporte público, com a prestação de um serviço de qualidade e com preços acessíveis, é um direito assegurado ao cidadão pela Constituição Federal, juntamente com educação, saúde e segurança.

Neste sentido, o Sindimetrô/RS não medirá esforços para lutar contra a privatização da Trensurb, criada em 17 de abril de 1980 e colocada em operação em março de 1985. Uma empresa que, apesar da falta de funcionários e dos prejuízos causados pelas terceirizações, presta um serviço essencial à população da região metropolitana de Porto Alegre.

O sindicato chama a categoria e os usuários a se unirem entorno da luta contra a privatização da Trensurb! Diga não aos constantes e abusivos aumentos da tarifa! A Trensurb é do povo!