image-1979

Os metroviários do Rio Grande do Sul, reunidos em assembleia geral na tarde desta sexta-feira, 1º, decidiram manter a mobilização contra a Reforma da Previdência. A assembleia não foi encerrada. Segue aberta, com nova reunião na segunda-feira, 04, às 15h, no sindicato.

A decisão da categoria foi tomada instantes depois de as maiores centrais sindicais do país – CUT, UGT, FS, CSB e NCST – recuarem na realização de uma Greve Nacional contra a reforma pretendida pelo governo Temer marcada para terça-feira, 05 (veja nota do sindicato).

A assembleia deliberou pela realização, no dia 05, de um buzinaço. A categoria irá trabalhar sem uniforme e distribuirá material denunciando o golpe destas centrais sindicais contra a organização dos trabalhadores e apontando os principais ataques contidos na proposta de reforma em tramitação no Congresso Nacional.