ABERTO O PERÍODO DE CONTRIBUIÇÕES PARA O ACORDO COLETIVO 2019/2020. PARTICIPE!

A direção do Sindimetrô/RS definiu o prazo para que a categoria possa apresentar propostas de reivindicações para o Acordo Coletivo 2019/2020. As sugestões podem ser enviadas para o e-mail da Secretaria Geral (secretariasindimetrors@gmail.com) até o dia 22 de fevereiro.

As contribuições também podem ser enviadas através de formulário disponibilizado no Site, Facebook e Twitter. Já a Assembleia Geral que definirá a pauta de reivindicações a ser entregue à direção da empresa será realizada no dia 26 de fevereiro, às 15h, no auditório do sindicato.

PROTESTO CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA E EM DEFESA DO INSS REÚNE CENTENAS DE TRABALHADORES

A Esquina Democrática, no Centro de Porto Alegre, foi palco de um ato público, nesta quinta-feira, 24, em defesa dos aposentados e da previdência social. Centenas de trabalhadores de várias categorias se reuniram para protestar contra o desmonte do INSS e contra a reforma da previdência. Os metroviários participaram do protesto.

Os governos culpam a previdência pela crise econômica e apresentam projetos de reforma que dificultam o acesso à aposentadoria, aumentando o tempo de contribuição e a idade mínima para se aposentar. O atual governo já tem uma proposta engatilhada e que deve ser enviada à Câmara dos Deputados em breve. A proposta não ataca os privilégios dos mais ricos, dos militares, dos parlamentares e dos juízes, mas endurece as regras de aposentadoria para os trabalhadores, sobretudo os mais pobres.

INSS – A situação do INSS é crítica, com falta de servidores, sucateamento das condições de trabalho, fechamento de agências e ausência de concurso público. 55% dos servidores do INSS estão aptos a se aposentar esse ano, sendo que mais de 600 funcionários já foram aposentados nos primeiros 15 dias de 2019.

O sucateamento do INSS é intencional, a fim de convencer a população de que a única saída é a privatização e terceirização dos serviços. Destruir a estrutura do INSS significa obrigar a população a pagar para acessar os seus direitos. O colapso do INSS e o projeto de reforma da previdência terão efeitos devastadores para a sociedade.

UNIDADE – Neida Oliveira, da Secretaria Nacional da CSP Conlutas, além de destacar a importância do trabalho da categoria dos previdenciários, falou da necessidade de unidade dos trabalhadores para enfrentar os ataques dos governos.

A unidade é extremamente necessária para defender os sindicatos e as organizações do movimento popular. “A CSP Conlutas também defende a realização de uma forte greve geral, mas isso exige unidade e construção a partir da base”.

Falando em nome do Sindimetrô/RS, o dirigente Clovis Nei Pinheiro enfatizou a necessidade de repetir, agora em 2019, as manifestações realizadas em 2017, fundamentais para impedir a reforma naquela oportunidade. “Vamos lutar contra a reforma da previdência e as privatizações” destacou.

image-2745

image-2746

image-2747

SINDIMETRÔ/RS PARTICIPA DE REUNIÃO DO FÓRUM EM DEFESA DA PREVIDÊNCIA

Mal começou e 2019 traz o desafio de uma forte mobilização em defesa da aposentadoria dos trabalhadores e trabalhadoras. Essa articulação precisa ser rápida, pois a proposta de reforma da Previdência pode ser enviada pelo governo ao Congresso Nacional nos próximos dias.

Com esse entendimento, representantes do Sindimetrô/RS participaram, na tarde desta terça-feira, 22, de uma reunião de articulação na sede do Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal e do Ministério Público da União no Rio Grande do Sul (Sintrajufe/RS).

O encontro discutiu a ameaça representada pela reforma e os caminhos da resistência a serem seguidos pelos trabalhadores e trabalhadoras. O entendimento geral é que a unidade será a única forma de enfrentar os ataques contra direitos e as reformas propostas pelo Governo Federal.

Fórum – O Fórum em Defesa da Previdência foi criado em 2017, durante a reforma da Previdência apresentada pelo governo Temer. Deste então, agregou diversas entidades e realizou várias atividades em Porto Alegre e participou de outras em Brasília.

As lutas unificadas travadas em 2017 e no ano passado barraram a reforma pretendida pelo governo Temer. Agora, em 2019, toda essa força conjunta precisará ser colocada novamente nas ruas para derrotar a proposta de reforma pretendida pelo governo Bolsonaro.

METROVIÁRIOS PARTICIPAM DE ATO PÚBLICO EM DEFESA DA JUSTIÇA DO TRABALHO E DOS DIREITOS SOCIAIS

Um ato público em defesa da justiça do trabalho e dos direitos sociais reuniu centenas de trabalhadores no início da tarde desta segunda-feira, 21, em frente à sede da Justiça do Trabalho em Porto Alegre. Os metroviários se somaram a outras categorias no protesto.

O ato contou com a participação de diversas entidades representativas de trabalhadores visando a construção de uma agenda de luta unitária contra a retirada de direitos por governos e patrões.

O dia de protestos reuniu trabalhadores em diversas cidades do país. São atividades importantes para a retomada da resistência contra os ataques praticados – ou anunciados – pelo governo Bolsonaro.

image-2736

image-2737

image-2738

NOTA DE PESAR PELO FALECIMENTO DO COLEGA CARLOS IVAN RIBAS

image-2733

A direção do Sindimetrô/RS lamenta o falecimento do colega Carlos Ivan Ribas, do Setor de Via Permanente (SEVIP), ocorrida no início da tarde desta segunda-feira, 07, enquanto realizava serviços de manutenção na via, nas proximidades da estação Anchieta, em Porto Alegre.

Neste momento de dor, o sindicato se solidariza com a família, amigos e colegas, externando o mais profundo voto de pesar pela perda.

SINDICATO E JURÍDICO FUNCIONAM EM HORÁRIO ESPECIAL NESTE FIM DE ANO

image-2730

O Sindimetrô/RS informa aos metroviários e metroviárias o expediente durante os feriados de Natal e Ano Novo:

24/12, 25/12, 31/12, 01/01 – FECHADO
27/12 – NÃO HAVERÁ ATENDIMENTO JURÍDICO DA BRITTO & LEMMERTZ

Nos demais dias, o funcionamento segue normal.

A direção do sindicato deseja boas festas a todos colegas, que no próximo ano a categoria possa estar ainda mais unida na luta por seus direitos.