Na tarde desta quinta-feira (21) a Câmara Municipal de Canoas, por intermédio do vereador Emilio Neto (PT), concedeu espaço para manifestação do Sindimetrô RS antes do grande expediente legislativo do dia.

Representando os metroviários, o diretor jurídico Henrique Frozza falou na tribuna sobre os enormes retrocessos que o governo federal planeja para o futuro da Trensurb e de dezenas de outras empresas públicas: “Se formos ver os números do suposto prejuízo da Trensurb, na verdade o governo economiza. Com menos acidentes, menos estradas para construir, menos carros nas ruas, menos poluição ao meio ambiente.”, disse.

Emílio Neto, em sua fala, enfatizou o aumento do valor da tarifa para quase o dobro dos atuais R$ 4,20 caso a empresa seja entregue ao capital privado. Ele também pediu aos colegas apoio unânime à moção de repúdio contra a privatização da Trensurb e pela reativação da frente parlamentar em favor de um metrô público.

Ao final, o presidente da sessão Vereador Marcus Vinicius – Quinho, deixou aberta as portas da câmara para o Sindimetrô RS se manifestar aos canoenses nos próximos passos deste famigerado processo de privatização.

O Sindicato dos Metroviários agradece aos vereadores de Canoas pelo espaço cedido durante a sessão e pelo apoio dado à nossa luta por um transporte eficaz, pontual, limpo, pro povo e do povo.

#ATrensurbÉdoPovoGaúcho

Para assistir à sessão completa clique no link: https://youtu.be/Akej9q_l-2I

image-3401
image-3402
image-3403
image-3404
image-3405
Fotos: Aline Cruz/CMC