O Sindimetrô/RS manifesta o seu irrestrito apoio à luta dos servidores estaduais. Para o sindicato, o salário do trabalhador é sagrado, não devendo, portanto, ser usado como pano de fundo para que o governo aprove projetos como o aumento de impostos e a venda de patrimônio.

Na segunda-feira, dia 3, servidores de diversas categorias do funcionalismo estadual mostraram que não assumirão a responsabilidade pela dita crise propagandeada pelo governador Sartori. Na sexta-feira, dia 31, o governo cortou parte dos salários dos servidores ligados ao executivo. O recado é simples: sem salário, sem trabalho!

Em protesto, mais de quatro mil servidores se reuniram no começo da manhã da segunda-feira, no Centro Administrativo do Estado. Munidos de apitos, bandeiras e cartazes, os manifestantes permaneceram no local por cerca de 2h30min, deslocando-se em seguida até a Avenida Borges de Medeiros, que teve as suas duas pistas fechadas.

O protesto seguiu em direção ao Palácio Piratini. Ao longo do deslocamento, diversas entidades repudiaram o atraso no pagamento. O mesmo aconteceu em frente à sede do governo gaúcho, onde a manifestação foi encerada.

sindi2
image-1100

sindi1
image-1101