VEJA O ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2018/2019 DA CATEGORIA

Foi assinado no dia 09 de julho o Acordo Coletivo de Trabalho 2018/2019 – ACT. A aprovação, em assembleia geral realizada no 13 de junho, só foi possível depois da forte pressão feita pela categoria. A mobilização levou a empresa a retirar dos debates um pacote de maldades que cortava direitos dos metroviários e das metroviárias.

ACORDO COLETIVO 2018/2019 É ASSINADO

Foi assinado na tarde desta segunda-feira, 09, na sede da Trensurb, o Acordo Coletivo 2018/2019. A pauta havia sido aprovada em assembleia geral realizada no dia 13 de junho. A aprovação só foi possível depois da pressão feita pelos metroviários e metroviárias, levando a empresa a recuar da proposta de um pacote de maldades que retirava uma enorme quantidade de direitos da categoria.

O acordo garante um reajuste salarial de 1,18%, com o primeiro pagamento ainda na folha de julho. Com relação ao dissídio do ano passado, ficou acertado o pagamento integral do IPCA (4,05%) na folha de julho e a integralização do retroativo na folha de agosto.

A assinatura ocorre numa conjuntura muito difícil para os trabalhadores e trabalhadoras, onde poucas categorias estão conseguindo repor a inflação nos vencimentos e muitas estão, inclusive, perdendo direitos em função das reformas feitas pelo governo Temer.

A direção do Sindimetrô/RS considera uma vitória o fato de a categoria ter mantido todas as cláusulas sociais do Acordo Coletivo, ameaçadas pela Reforma Trabalhista. Adverte, porém, para a necessidade de manutenção da mobilização até o fechamento do Acordo de Escalas, ainda em negociação.

image-2522

image-2523

ACORDO COLETIVO: dia de negociação garante avanços para a categoria

Após muita pressão, sobretudo depois que a empresa apresentou um pacote de maldades que retirava inúmeros direitos dos(as) metroviários(as), foi acertada a renovação das cláusulas sociais, inclusive com a manutenção do Vale Cultura e do pagamento da periculosidade e do risco de vida para os(as) colegas da segurança.

A negociação também apresentou avanços nas cláusulas econômicas. Em reuniões realizadas nesta quarta-feira (06), com intermediação do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), a Trensurb avançou de 60% para 70% no pagamento do INPC referente ao acordo coletivo deste ano. Isso assegura, na folha de julho, um reajuste de 1,18%. Com relação ao acordo do ano passado, a empresa se compromete a retirar o recurso, pagar os 4,05% na folha de julho e a integralizar o retroativo na folha de agosto.

Em reunião realizada no final da tarde no TRT, também foi assumido o compromisso de renovar o acordo de escalas até o fim dos trabalhos da comissão de negociação.

Na assembleia de hoje, os(as) metroviários(as) decidiram pela manutenção do estado de greve e não realização de horas extras até o encerramento das negociações. A próxima assembleia geral da categoria está marcada para a quarta-feira (13), às 12h30min, no pátio da Trensurb.

image-2481

image-2482

image-2483

Começa a discussão do Acordo Coletivo 2018

Ocorreu na manhã desta sexta-feira, 04, na sede da Trensurb, a primeira reunião de negociação da Campanha Salarial 2018 dos(as) metroviários(as) do Rio Grande do Sul. A pauta de reivindicações da categoria foi entregue no dia 14 março.

No primeiro encontro entre o Sindimetrô/RS e os representantes indicados pela empresa foi garantida a data base e a renovação do Acordo Coletivo 2017 por um período de 30 dias.

Para o Acordo de Escalas, a proposta da Trensurb foi de renovação por três meses. O debate da pauta de reivindicações dos(as) trabalhadores(as) terá sequência com a realização de reuniões semanais, sempre às sextas-feiras.

image-2402

Acordo Coletivo: primeira reunião garante cláusulas sociais

acordocvoletivo
image-971
Cláusulas econômicas e o acordo de escalas serão discutidos nos próximos encontros
Na primeira reunião para negociar o Acordo Coletivo, realizada no último dia 22, foram acordadas todas as cláusulas sociais que não têm proposta de alteração. As cláusulas econômicas e o acordo de escalas serão discutidos nos próximos encontros, sendo que a próxima reunião ficou agendada para quarta-feira, dia 27.

Vale Cultura – A Trensurb propôs efetivar o pagamento do vale cultura a partir do dia 1º de maio deste ano, garantindo a retroatividade a 2014 desde que a empresa e o sindicato façam um acordo judicial, retirando a multa pelo descumprimento de acordo. O valor do vale é de R$ 50,00, sendo descontados 10% deste valor, ou seja, R$ 5,00, inclusive do período retroativo. Ressalte-se que a adesão ao vale cultura é opcional. Mas isso tudo precisa ser aprovado pela categoria em assembleia.
Unimed – Já o reajuste do Plano de Saúde ficou estipulado em 3,86%, bem abaixo do índice praticado no ano passado.