Assembleia para preparar a GREVE GERAL contra a Reforma da Previdência

Barrar a Reforma da Previdência está nas nossas mãos. Compareça à Assembleia Geral Extraordinária marcada para sexta-feira, dia 1º, na sede do sindicato, às 15h, para discutirmos a participação da categoria na Greve Geral convocada pelas centrais sindicais.

O governo Temer tenta convencer a população brasileira de que a reforma é necessária e “combate privilégios”. É preciso desmascarar todas as mentiras do governo e mostrar à sociedade o quanto prejudicial é essa reforma para os trabalhadores.

Participe da assembleia! A sua aposentadoria e a das gerações futuras – filhos e netos – está em jogo.

Não podemos permitir que Temer e um Congresso corrupto acabem com o direito do trabalhador se aposentar após anos de trabalho e de contribuição.

 

Veja AQUI o edital de convocação da Assembleia.

Convocação de Assembleia Geral Extraordinária para 1° de dezembro

O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários e Conexas do Estado do Rio Grande do Sul – SINDIMETRÔ/RS, por seu Presidente, no uso das suas atribuições legais e estatutárias, CONVOCA seus associados para Assembleia Geral Extraordinária, a ser realizada na Sede do Sindicato, na Rua Monsenhor Felipe Diehl 48, Bairro Humaitá – Porto Alegre, no dia 01 de dezembro de 2017, com primeira chamada ás 15h e em segunda e última chamada as 15:30 para atender a seguinte ordem do dia:

  1. Formas de mobilização para o Dia Nacional de Lutas 05 de dezembro de 2017, atendendo convocação das Centrais Sindicais, deliberando inclusive sobre paralisação ou não dos serviços.
  2. Assuntos Gerais.

Porto Alegre, 27 de novembro de 2017.

Luis Henrique Chagas
Presidente do Sindimetrô/RS

Assembleia discutiu o Acordo Coletivo de Trabalho 2015

Assembleia discutiu o Acordo Coletivo de Trabalho 2015

Em Assembleia Geral, realizada no dia 18 de março, no refeitório do pátio da Trensurb, foi lida e revisada a Pauta do Acordo Coletivo de Trabalho de 2015.

A diretoria do Sindicato e a Comissão de Negociação foram autorizadas a negociar e representar a categoria para deliberar sobre o Dissídio e outros interesses.

Na assembleia também foi eleita a Comissão de Negociação formada por Antônio Gilberto dos Santos Sanches (Setra), Ana Paula Gomes Caxeiro (Seope), Ben Hur Santos da Silva (Administração), Alessandro Pinto Batista (Manutenção) e Ari Martins.

Foi aprovado ainda, por unanimidade, autorização para desconto de 2,5% do percentual do salário dos representados para repasse aos cofres do sindicato para fins assistenciais.

DSC00386
image-856

DSC00390
image-857

DSC00394
image-858

Categoria metroviária não fará greve pelo Acordo Coletivo

votacao
image-448
Em Assembleia Geral Extraordinária, com 82 votos favoráveis, 61 votos contrários e uma abstenção, a categoria metroviária decidiu aceitar a última proposta apresentada pela empresa. A categoria, reunida na sede do Sindimetrô, discutiu de uma forma democrática as vantagens e desvantagens da construção das propostas do Acordo Coletivo apresentadas tanto pelo Sindicato quanto pela empresa.
O Sindimetrô defendeu, contundentemente, a alternativa apresentada pelo sindicato. Porém conforme a votação já mencionada, ficou decidido que a proposta que contempla a maioria da categoria engloba a incorporação do adiantamento de 1,5% no salário; reajuste de 6,28% (IPCA); R$ 700,00 no valor mensal dos tíquetes; 13° nos tíquetes, no mesmo valor, pago em dezembro; vale-cultura; garantia dos benefícios concedidos às outras entidades representativas ao Sindimetrô.
O Sindimetrô parabeniza pelo espírito de luta e pela participação da categoria, que mais uma vez demonstrou o amadurecimento político sindical, lotando o auditório e decidindo de forma consciente, fazendo valer os seus direitos, por voz e voto, encerrando a campanha salarial que culmina com o fechamento do nosso Acordo Coletivo.

Metroviários transferem para sexta-feira, 13, a decisão sobre a paralisação na Trensurb

assembleia
image-442
Por 81 votos a favor, 62 contrários e uma abstenção, os metroviários decidiram nessa terça-feira, em Assembleia Geral da categoria, adiar para a próxima sexta-feira, dia 13, a decisão de paralisar o metrô de Porto Alegre.

A decisão seria tomada na Assembleia de hoje, mas como a Trensurb enviou nova proposta ao Sindimetrô/RS, os dirigentes do sindicato colocaram em votação o adiamento da decisão sobre a greve. Na nova proposta da empresa, os trabalhadores teriam que escolher entre a Cesta Básica, reivindicada pela categoria no ACT, ou pelo Plano de Carreira, implantado no começo de abril.

Segundo o presidente do Sindimetrô/RS, Luis Henrique Chagas, a direção da Trensurb está tentando usar o Plano de Carreira como um fato de negociação salarial.

“Mas nem o Sindimetrô, nem a categoria, participou da elaboração do Plano de Carreira, que é uma decisão individual do trabalhador se adere ou não. Nele, cerca de 300 trabalhadores não obterão nenhum aumento. Já o Acordo Coletivo de Trabalho, como o nome indica, é coletivo e atinge a todos os trabalhadores. Um não tem vinculação com o outro, ao contrário do que a direção da empresa argumenta”.

A nova proposta da empresa foi entregue pouco antes da Assembleia Geral dos metroviários, marcada para as 15h30, e como ela tem que ser avaliada pela Comissão de Negociação do ACT e pelo Setor Jurídico, a direção do Sindimetrô resolveu colocar em votação a proposta do adiamento da decisão da greve, iniciativa que acabou derrotando os planos da empresa.