Jornal destaca paralisação contra política de reajuste zero

Circula na linha e no setor administrativo da Trensurb a 131ª edição do Jornal do Sindimetrô/RS, que tem como principal destaque uma paralisação da categoria no caso de a empresa recorrer de decisão da Justiça que mandou corrigir os salários do ano passado em 4,05%. A decisão foi aprovada em Assembleia Geral realizada no dia 09 de abril, mesma data em que o Tribunal Regional do Trabalho determinou a reposição da inflação nos salários da categoria.

O informativo também destaca a falta de segurança na P16, usada para lavar os trens. Constatados pela CIPA, os problemas já foram denunciados pelo sindicato ao Ministério do Trabalho. Outro tema abordado é a readmissão de colegas afastados pelo metrô de São Paulo, conquista que mostra a importância da luta e da solidariedade de classe. O jornal ainda aborda a Campanha Salarial deste ano e o aumento da licença-maternidade de 120 para 180 dias.

Jornal destaca a eleição de representantes e o aumento da participação feminina no Sindicato

A edição 130 do Jornal do Sindimetrô/RS tem como destaque o resultado do processo eleitoral que definiu o Conselho de Representantes para o triênio 2018/2021. A eleição mostrou um aumento da participação feminina no sindicato. Pela primeira vez o setor de segurança, em sua maioria formado por homens, elegeu uma mulher como representante.

O informativo também destaca o acidente envolvendo um Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) e um caminhão, em Jaboatão dos Guararapes, na Grande Recife, que deixou colegas da CBTU feridos. O Sindimetrô/RS e a Fenametro cobram da empresa medidas de prevenção que garantam a segurança dos colegas.

Outro tema abordado pelo jornal é a crônica falta de moedas nas bilheterias, que provocam a abertura de cancelas e a consequente evasão de receitas. Até o dia 27 de março foram quase três mil liberações, um prejuízo de aproximadamente R$ 10 mil, montante que poderia ser usado para garantir melhores condições de trabalho para os funcionários.

Confira a edição 129 do Jornal do Sindimetrô/RS

Circula nos locais de trabalho a edição 129 do Jornal do Sindimetro/RS, que destaca a participação das metroviárias nas atividades do 8 de Março – Dia Internacional de Luta das Mulheres.

O informativo ainda aborda a multa aplicada a Trensurb pelo Procon/RS referente ao abusivo aumento da tarifa, uma “multa de caráter pedagógico”, e o debate organizado pelo sindicato sobre o transporte público na região metropolitana. Traz, ainda, informações sobre o dissídio coletivo 2017/2018 e a entrega da pauta de reivindicações da atual Campanha Salarial.

Jornal do Sindicato destaca o Dia Internacional de Luta das Mulheres

Circula a partir desta segunda-feira, 05, a edição de número 128 do Jornal do Sindimetrô/RS. O material destaca o Dia Internaiconal de Luta das Mulheres – 08 de Março, realçando a programação que envolve diretamente as mulheres metroviárias, no dia 07, e a que terá a participação do conjunto de trabalhadoras, no dia 08.

O informativo também aborda o aumento do valor da passagem e o debate acerca da instalação de um comitê em defesa do transporte público. Traz também os principais desafios da Fenametro, que, recentemente,  reuniu a sua diretoria na sede do Sindimetrô/RS.  O material ainda trata do julgamento do Acordo Coletivo 2017/2018 e do acordo deste ano.

Informativo do sindicato destaca aumento da tarifa e reforma da previdência, entre outros temas

Saiu a edição 127 do informativo do sindicato. Agora com mudanças na apresentação gráfica, o informativo deixou de ser chamado de Boletim e passou a denominar-se Jornal do Sindimetrô/RS.

Na sua primeira edição com o novo formato, o material destaca o absurdo aumento no valor da tarifa do trem. Um aumento sem comparativo na história da Trensurb e que está sendo alvo de protestos e de questionamentos na justiça. Outro tema abordado é a luta travada pelos trabalhadores contra a reforma da previdência, que, se aprovada, inviabilizará a aposentadoria da maioria dos brasileiros.

O informativo também destaca o avançado processo de sucateamento dos trens novos, que apresentam problemas desde quando colocados em operação, em 2014. E os problemas não se limitam aos novos trens, são visíveis nas escadas rolantes que não funcionam e nos banheiros fechados por falta de manutenção. O material também traz todas as informações necessárias para a eleição de representantes sindicais.

image-2180

image-2181

image-2182

image-2183