Encontro em apoio ao Tribunal Popular organizado pelo Bloco de Lutas

adesivo
image-459
TODO APOIO AOS METROVIÁRIOS!

PELO DIREITO DE GREVE! NÃO À CRIMINALIZAÇÃO DOS QUE LUTAM!

No dia 24 de junho diversas entidades do movimento sindical e estudantil, de partidos políticos e movimentos sociais, reuniram-se no SINDISPREV-RS para iniciar a construção de um ato de solidariedade aos 42 metroviários demitidos como retaliação à greve.  O debate apontou a necessidade da ampliação da solidariedade a todas e todos que lutam e que estão sendo criminalizados, pois se consolidou o entendimento de que há uma ação conjunta das instituições (judiciário, legislativo e executivo) para combater a organização dos trabalhadores em seus distintos locais de trabalho e movimento. Prova disso é que, além dos demitidos do metrô de SP – punição exemplar e com caráter “pedagógico” – há os educadores do RJ com processos administrativos e reprovação nos estágios probatórios, garis também do Rio, a ilegalização da greve da FASUBRA e SINASEFE, dos rodoviários em Porto Alegre, da imposição de 100% de funcionamento de serviços julgados essenciais. Nos movimentos sociais a perseguição se repete com prisões arbitrárias, inquéritos pautados em provas forjadas e acusações infundadas.
O uso permanente da repressão policial montou um estado de exceção aos lutadores, impedidos até mesmo de marchar pela cidade. O mais elementar direito burguês não vale aos que lutam: o direito de ir e vir. Desta forma, as entidades reunidas convocam a todas e todos para construírem ato público na segunda semana de julho, visando a solidariedade política e financeira aos que foram demitidos e o debate coletivo para a defesa de todas e todos os perseguidos e criminalizados.

Além disso, foram encaminhadas as seguintes propostas:
– semana de campanha de solidariedade aos metroviários, com impressão e distribuição dos adesivos produzidos pelo SINDIMETRÔ –SP;
– publicação em todos os sites e jornais do texto debatido na comissão;
– campanha financeira para ajudar no sustento dos demitidos e para pagar a multa do SINDIMETRÔ-SP
– Apoio ao (Des) Tribunal Popular organizado pelo Bloco de Lutas de Porto Alegre, dia 3 de julho, 17h30, no CPERS.
– Ampliação da convocação de entidades para o ato.
– Fundação de comitê permanente no ato.