Em assembleia realizada na tarde desta terça-feira, 1º de março, os metroviários do Rio Grande do Sul decidiram entrar em ESTADO DE GREVE. A categoria volta a se reunir em assembleia no próximo dia 14, às 16h, na sede do Sindicato – Rua Monsenhor Felipe Diehl, 48, bairro Humaitá, quando deliberará pela GREVE ou por outra forma de mobilização.

Antes, a categoria realizará um ato público de protesto, no dia 8 de março, na estação Mercado da Trensurb. Neste dia, será lançada uma campanha cobrando da empresa medidas voltadas a garantir a segurança de funcionários e de usuários. O Sindimetrô exige, entre outras medidas, a imediata contratação de seguranças aprovados no último concurso realizado e que hoje compõem o chamado cadastro de reserva.

A crescente onda de violência registrada no sistema desde o início do ano tem deixado funcionários extremamente inseguros. Nos últimos 15 dias foram registrados um assalto na estação Petrobras com um funcionário amarrado com fios de computador, um assalto na estação Esteio, um esfaqueamento por briga envolvendo usuários dentro de um trem e a ação de um bonde que coagiu passageiros e depredou um trem.

est_greve
image-1284