image-4924

 

Ontem (8/11) ocorreu uma roda de conversa formativa de raça, gênero e classe para os dirigentes sindicais do Sindimetrô-RS. A condução foi feita pela mestranda e psicóloga Caroline Rodrigues Ferreira, que estuda sobre identidades, negritudes, e feminismo negro. O formato de estar em roda foi trazido por Caroline como algo sagrado entre o povo negro, um movimento de fortalecimento, reconhecimento e partilha de saberes. A partir de escritores e pensadores negros, vivências e experiências pessoais de temáticas através do viés da raça, houve a discussão de temas sobre trabalho, machismo, violências, discriminação, apagamento histórico, cotas raciais e sociais, cultura negra, colorismo, miscigenação, entre tantos outros.

A formação ocorreu na sede do sindicato e reuniu dirigentes das secretarias da mulher Diana e Flaviani, de raça, gêneros e movimentos sociais Maria e Lima e de comunicação, Lucas. O encontro contou ainda com a presença do metroviário Bira, uma referência ativa do movimento negro. O metroviário dividiu sua trajetória sobre o reconhecimento de territórios quilombolas e a mobilização do movimento negro operário.

O evento foi organizado pelas secretarias raças, gêneros e movimentos sociais em conjunto com a secretaria das mulheres e abriu o mês da consciência negra e faz parte da movimentação da categoria por maior reconhecimento da pauta racial e de mobilização por ações diretas e fortalecimento da luta antirracista.

#novembronegro
#diadaconsciêncianegra
#leiamulheresnegras