Preocupados com o crescente número de assaltos as estações – foram sete desde o começo do ano – os metroviários realizaram nesta sexta-feira (19) dois atos de protesto.

O primeiro reuniu a categoria na estação Esteio, local do último assalto, ocorrido na madrugada de quinta-feira (18). No final da tarde, os metroviários se reuniram na estação Mercado, em Porto Alegre.

Outras atividades de protesto serão feitas na próxima semana, com material que denuncia a falta de segurança nas estações e nos trens da Trensurb.

Com o slogan “Aqui se trabalha com medo”, a campanha divide com os usuários uma preocupação que aumenta a cada dia ao longo da linha do trem metropolitano.

sindi1
image-1266

sindi2
image-1267